logo_desktop
CONHEÇA O GRUPO O Grupo
  • Acessibilidade
  • A
  • A
  • A
  • Portal Educacional
Portal Educacional

O que está procurando?

Buscar

Conheça o grupo

Faça o Login

Usuário
Senha

Acadêmicos de Fisioterapia realizam II Parada Íntima

09/09/2019 às 17h55min

Nessa sexta-feira (06.09) os acadêmicos do curso de fisioterapia do Centro Universitário Aparício Carvalho (FIMCA) realizaram a II Parada Íntima. O objetivo do evento segundo a profº de gineco obstétrica Eliziane das Chagas é conscientizar as mulheres da importância do fortalecimento do assoalho pélvico. “Os homens também estão convidados mas nosso público alvo são as mulheres. Os acadêmicos do 5° e 6° período estão abordando os acadêmicos da instituição e ensinado atividades que podem ajudar no fortalecimento do assoalho pélvico”, disse a professora.

Para a acadêmica Suzane de Souza do 5° período de fisioterapia é importante alertar as mulheres para a prevenção de distúrbios que podem ocorrer no assoalho pélvico. “Nós queremos ajudar as pessoas tanto as mulheres como os homens que também estão sujeitos a problemas na área pélvica. Estamos realizando algumas palestras e exercícios educativos que qualquer pessoa pode estar realizando em casa”, destaca a acadêmica.

Nicolas Queiroz é acadêmico do 6° período de fisioterapia e fala da importância da II Parada Íntima. “Queremos trazer as pessoas para esse local para conhecerem um pouco mais da anatomia e os músculos do nosso corpo. Falar de prevenção nunca é demais então precisamos alertar as pessoas para o fortalecimento adequado da musculatura pélvica”, falou Nicolas.

O coordenador do curso de fisioterapia do Centro Universitário Aparício Carvalho (FIMCA) Reinaldo dos Anjos, destaca que atividades como a Parada Íntima tem a responsabilidade de esclarecer a comunidade acadêmica a respeito da importância do assoalho pélvico das mulheres e dos homens. “ A ideia é trazer esses esclarecimentos e mostrar como é possível trabalhar essa musculatura, as repercussões que esse trabalho traz para a saúde da mulher, além dos exercícios que estão sendo realizados junto com outros acadêmicos”, finalizou o coordenador.

Fonte: Assessoria

Deixe o Seu Comentário

Publicações relacionadas