logo_desktop
CONHEÇA O GRUPO O Grupo
  • Acessibilidade
  • A
  • A
  • A
  • Portal Educacional
Portal Educacional

O que está procurando?

Buscar

Conheça o grupo

Faça o Login

Usuário
Senha

Faculdade Metropolitana e FIMCA abrem inscrições para os cursos de Engenharia

12/07/2019 às 12h27min

Agora chegou a sua hora de estudar na Faculdade Metropolitana. Os Cursos de Engenharia de Produção, Civil, Elétrica, Mecânica e de Alimentos, excepcionalmente esse semestre estão sendo ofertados por 608,00 pelo Aceduca.

O Aceduca é um programa de bolsas de estudo, com o objetivo de promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas, em parceria com instituições governamentais e não governamentais. O programa firmou convênio com as Faculdades Integradas Aparício Carvalho – FIMCA, unidades de Porto Velho, Vilhena, Jaru e Metropolitana. As bolsas de estudos não são reembolsáveis, podendo até chegar a 50% dependendo dos dados sócios econômicos do candidato. 

Os interessados devem realizar as suas inscrições através do site http://www.vestfimca.com.br/. As inscrições para agendamento das provas podem ser feitas até o dia 21 de julho. O resultado será expedido para o e-mail, telefone ou endereço que o candidato especificar no formulário de inscrição.

Para concorrer as bolsas do Aceduca, o candidato deverá preencher o formulário eletrônico de inscrição, para efeito de solicitação da bolsa no site. Todos os campos devem ser preenchidos obrigatoriamente. Os critérios e os prazos definidos no edital serão analisados, os candidatos receberão a resposta da concessão da bolsa com o respectivo percentual de acordo com os dados informados no formulário socioeconômico. 

A seleção dos candidatos para a concessão das bolsas será com base nos resultados da prova do vestibular das IES conveniadas, valendo a nota do vestibular ou nota do ENEM.

A Bolsa ACEDUCA será mantida para todo o curso condicionado no pagamento da mensalidade dentro do mês de vencimento bem como a veracidade das informações prestadas. O Bolsista deverá manter aproveitamento mínimo de 50% nas disciplinas matriculadas sob pena de perder o benefício.

Para as disciplinas reprovadas, quando houver a rematrícula para estas disciplinas, não incidirá o desconto da bolsa, devendo o acadêmico cursá-la mediante pagamento integral do valor da disciplina.

Engenharia de Produção

O Engenheiro de Produção atua para eficiência dos processos produtivos e por manter baixos os custos de produção de uma empresa ou indústria. O Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Metropolitana é ofertado na modalidade bacharelado, período noturno e com duração de 5 anos.

Basicamente toda empresa que possua uma linha de produção necessita de um profissional capaz de dimensionar e gerenciar os processos produtivos. O Engenheiro de produção alia conhecimentos técnicos com conhecimentos sobre Gestão de Pessoas, Administração e um pouco de Economia.

O Engenheiro de Produção pode atuar no desenvolvimento organizacional da empresa, analisando e definindo a estrutura da organização. Além disso, pode trabalhar gerenciando a vida financeira da empresa, seus custos e as aplicações de seus recursos.

Este engenheiro pode atuar somente com o planejamento e controle da produção, implantando e administrando os processos de produção, selecionando matéria-prima, acompanhando o controle de qualidade e gerenciando operações logísticas ligadas aos processos produtivos como armazenagem e distribuição.

Durante o planejamento da produção, é comum que o engenheiro realize simulações para verificar possíveis falhas nos processos. Assim ele prevê problemas e cria as soluções mais adequadas.

Engenharia Civil

A profissão de Engenharia Civil é regulamentada no Brasil. Para exercê-la, é obrigatório ter um diploma superior em curso reconhecido pelo MEC ser registrado no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). O curso de Engenharia Civil da FIMCA é ofertado na modalidade de bacharelado, período noturno com duração de 5 anos.

Essa é uma carreira que está em alta, uma vez que o mercado de construção civil está em constante desenvolvimento. O Profissional em Engenharia Civil é capaz de projetar, gerenciar e executar obras e construções. Além disso, ele atua na análise de insolação, no melhor aproveitamento da ventilação local e na definição do melhor tipo de solo para as construções.

Os projetos e definições do engenheiro civil visam à estabilidade da edificação e segurança de seus usuários.

Além de atuar no desenvolvimento de projetos estruturais e na criação de edificações, o profissional de Engenharia Civil pode trabalhar em outros setores como, por exemplo, o de inspeção, fiscalização, perícia, saneamento e transporte.

O Mercado de Trabalho para um Engenheiro Civil é bastante amplo. Isto porque este profissional é capaz de atuar em diferentes setores, como por exemplo: Construção Civil e Urbana, Rodovias e Transportes, Saneamento, Estruturas e Fundações, Solo e Geotécnica. O Engenheiro Civil encontra oportunidades de emprego em empresas privadas e órgãos públicos. Pode ainda atuar como autônomo, montar seu próprio negócio ou seguir carreira acadêmica e ministrar aula para cursos técnicos e faculdades.

Engenharia Elétrica

Atualmente é difícil imaginarmos nossa vida sem energia elétrica. Ligar um interruptor de luz, assistir televisão, fazer uma ligação pelo celular ou guardar comida na geladeira, todas essas ações dependem do trabalho do engenheiro elétrico, ou engenheiro eletricista. O curso de Engenharia Elétrica da Faculdade Metropolitana é ofertado na modalidade de bacharelado, período noturno com duração de 5 anos.

O Engenheiro Elétrico é responsável por planejar, construir e manter sistemas capazes de gerar, transmitir e distribuir energia elétrica. Seu objetivo é levar energia elétrica a toda a população de forma segura e com qualidade.

Na área da Construção Civil o engenheiro pode atuar na projeção dos circuitos elétricos necessários para a construção ou reformas e define os materiais a serem utilizados. Elabora plantas de industrias de geração de energia.

No setor de automação planeja e desenvolve estruturas de automação elétrica para industrias. Faz adaptações na planta elétrica de edifícios para comportarem sistemas automatizados. No Fornecimento de Energia Elétrica atua na criação de hidrelétricas, usinas eólicas e solares. Define o dimensionamento de turbinas e contribui em sistemas de armazenamento e redes de transmissão.

Na área de telecomunicações atua na construção de sistemas de telefonia e de transmissão de dados. Contribui no processo de fabricação de aparelhos de telefonia. Na eletroeletrônica participa do desenvolvimento de sistemas e componentes elétricos. Cria placas eletrônicas que garantem o funcionamento de vários equipamentos de uso doméstico ou industrial.

Para exercer a profissão, além do diploma superior em uma instituição de ensino credenciada pelo MEC, o engenheiro precisa obter um registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) de seu estado.

Engenharia Mecânica

A Engenharia Mecânica é o ramo da engenharia que cuida do projeto, construção, análise, operação e manutenção de sistemas mecânicos. O engenheiro mecânico é responsável por projetar e desenvolver motores, veículos, máquinas e sistemas termodinâmicos para todo tipo de indústria. O Curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Metropolitana é ofertado na modalidade de bacharelado, período noturno com duração de 5 anos.

Seu campo de atuação é vasto. Além de desenvolver e projetar máquinas e sistemas, o engenheiro mecânico também pode atuar em pesquisa de tecnologias de ponta, liderar equipes de produção e manutenção, atuar no controle de qualidade, projetar usinas e fábricas.

Desde o ar-condicionado da sua casa até aviões de caça, passando pela exploração de petróleo e a indústria automobilística, a profissão de engenheiro mecânico é essencial para o desenvolvimento econômico do País.

Para exercer a função de Engenheiro Mecânico é obrigatório possuir o diploma de bacharel em Engenharia Mecânica em curso reconhecido pelo MEC e obter o registro profissional no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do estado onde atua.

O curso de Engenharia Mecânica é do tipo bacharelado e dura em média cinco anos. Com uma carga intensa de disciplinas das Ciências Exatas, como matemática (Cálculo, Álgebra) e Física (Termodinâmica, Resistência dos materiais), essa formação conta ainda com matérias voltadas aos processos industriais e produtivos, como gestão da manutenção e processos de fabricação.

Engenharia de Alimentos

O profissional formado em Engenharia de Alimentos estuda a produção de alimentos em escala industrial. Ele desenvolve técnicas, maquinários e softwares para otimizar os processos produtivos. O curso de Engenharia de Alimentos da Faculdade Metropolitana é ofertado na modalidade de bacharelado, período noturno com duração de 5 anos.

Este engenheiro é responsável por criar novos produtos. Ele desenvolve e testa fórmulas a fim de determinar a cor, sabor e consistência do alimento, assim como o seu valor nutricional.

Na indústria, o engenheiro de alimentos atua em todas as etapas do processo de fabricação e conservação de alimentos, sejam eles de origem vegetal ou animal. Ele seleciona as matérias-primas necessárias, define quais os equipamentos e maquinários serão utilizados na fabricação e administra equipes de trabalho. Faz parte de suas funções estudar e implantar métodos para aumentar e melhorar o processo produtivo dos alimentos.

O controle de qualidade é outro setor que um engenheiro de alimentos pode atuar. Neste caso ele coordena as análises realizadas em laboratórios, organizando os métodos e sistemas utilizados para garantir a qualidade das matérias-primas e dos produtos já processados.

No que diz respeito à proteção do meio ambiente e sustentabilidade, o engenheiro de alimentos é responsável por definir métodos de tratamentos de resíduos. Ele define o que pode ser descartado e de que maneira, e também o que pode ser reciclado ou reaproveitamento na indústria alimentícia.

Por se tratar de uma profissão regulamentada, o engenheiro de alimentos deve obter um registro junto ao CREA (Conselho regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) de estado em que trabalha.

O aumento da renda familiar e as mudanças nos hábitos alimentares das pessoas são fatores que elevam o consumo de produtos alimentícios industrializados. Por consequência, a procura por profissionais especializados nesta área também aumenta.

O Setor da indústria alimentícia é o que mais emprega profissionais formados em engenharia de alimentos. Porém, é crescente a busca por este engenheiro também em restaurantes, redes de fast food, distribuidoras de alimentos e bebidas.

Em órgãos públicos existe a oportunidade de trabalhar no setor da vigilância e fiscalização sanitária.

Fonte: Ascom

Deixe o Seu Comentário

Publicações relacionadas